Geração de energia

Geração de energia: economia nos horários de ponta

 Com a conclusão do Linhão de Tucuruí, o Amazonas passa a ser um sistema isolado, aderindo assim ao Sistema Interligado Nacional (SIN), com bandeiras tarifárias e tarifa de horário ponta como acontece no restante do país, o que fará da geração de energia a gás natural um alternativa ainda mais interessante no Estado.

Horário de ponta é o período que compreende três horas consecutivas, nos dias úteis, que pode variar entre 17h e 23h. Nesse período, a tarifa praticada pelas concessionárias de energia elétrica aumenta consideravelmente, pois há uma elevação do consumo em todo o país, sobrecarregando os sistemas de geração, transmissão e distribuição.

A geração de energia no horário de ponta consiste na instalação de um sistema de geração de energia elétrica, utilizado para substituir a energia que seria consumida da concessionária durante o horário de ponta. Esses sistemas são compostos de grupos geradores que entram em operação momentos antes do início do horário de ponta e se desligam ao término deste. O custo de geração de energia elétrica a gás natural pode chegar a 25% do custo de energia elétrica no horário de ponta e 50% do custo de geração se comparado com moto geradores a óleo diesel.

Benefícios da geração de energia elétrica a gás natural:

  • Economia: redução significativa da conta de energia elétrica;
  • Confiabilidade: os sistemas de geração de energia em horário de ponta também podem suprir a demanda elétrica do negócio em caso de falta de energia. Além disso, a duração de interrupções por unidade consumidora (DIC) do gás natural é muito inferior à da energia elétrica;
  • Possibilidade de aproveitamento térmico: 60% da energia produzida em um grupo gerador é perdida na forma de calor. Esta energia pode ser reaproveitada para produção de água quente, vapor ou até mesmo para produção de água gelada;
  • Possibilidade de diminuir a demanda contratada partindo o gerador no pico da produção.